8 de ago de 2007

LIVRO: RUMO À ESTAÇÃO FINLÂNDIA


DICA DE LIVRO: RUMO À ESTAÇÃO FINLÂNDIA

A leitura talvez possa parecer árdua à primeira vista. Mas as aparências enganam. Apesar de tratar dos primórdios e da evolução do marxismo até a Revolução Russa, que supostamente o colocaria em prática, o texto do crítico e jornalista norte-americano Edmund Wilson é extremamente leve e atrativo.

Mais do que nas idéias, Wilson concentra-se nas pessoas que as formularam e/ou as desenvolveram. E nas que tentaram colocá-las em prática. Por não ser uma obra da historiografia clássica, pode-se notar (mais facilmente) em Rumo à Estação Finlândia, publicado pela primeira vez em 1940, muito da posição do autor e do próprio espírito da época.

Mas tanto esquerdistas, como centristas e direitistas, além dos outros inúmeros matizes ideológicos, podem se divertir com os relatos dos bastidores do materialismo dialético e se deixar levar pela escrita de Wilson.

Em tempo: antes que me perguntem, não sou de direita nem de esquerda. Não consigo me limitar a ser só alguma coisa ou apenas outra. Mas digamos que, no extremo, esquerda e direita estejam penduradas no abismo pelo dedo mínimo e eu tenha tempo de escolher apenas uma para salvar... Ah, bái-bái, direitona...


RUMO À ESTAÇÃO FINLÂNDIA

EDMUND WILSON

COMPANHIA DAS LETRAS

576 págs.

http://fcabral.blogspot.com/2007/07/dica-de-livro-rumo-estao-finlndia.html

Nenhum comentário: